Notícias

A paixão pelo cuidado com o outro

08/05/2017 14:04:17

A paixão pelo cuidado com o outro

   

12 de maio é o Dia Mundial do Enfermeiro, aquela pessoa que escolheu para a vida profissional a tarefa diária de cuidar do próximo. Cuidado que não se limita ao aspecto físico, pois, muitas vezes eles são também a visita, o bate-papo e até o ombro amigo do paciente nos momentos mais difíceis e íntimos de suas vidas. E esta dedicação, merece todo o respeito.

A profissão foi evoluindo em paralelo à história da humanidade. Inicialmente, limitava-se os cuidados ao círculo de familiares. Mais tarde, passou-se a prestar este serviço aos pobres e enfermos como forma de altruísmo e caridade. Até este ponto, o conhecimento era empírico mesmo, adquirido na prática diária e baseado principalmente em confortar o espírito, abrigar e excluir do convívio dos demais, pois se acreditava que todas as doenças eram transmitidas pela inalação do ar contaminado. Só em meados de 1800 é que se começou a olhar para a enfermagem como uma técnica específica, uma ciência, uma profissão.

Aos poucos, foram sendo listados métodos e normas para os cuidados com o paciente e o ambiente em que eles se encontrassem, muitos dos quais são seguidos até hoje. Logo em seguida, começaram a surgir as escolas de enfermagem, que hoje se dividem em níveis, formando enfermeiros, técnicos e auxiliares. Profissionais unidos como classe e também por princípio, aquele mesmo da Idade Média: amor ao próximo.

Além de aperfeiçoar o ato de cuidar dos doentes, a enfermagem foi transpondo barreiras, principalmente culturais e se firmou como parte essencial do atendimento em saúde, observando atentamente os princípios da humanização.

Fonte: Anúncio Gazeta

 

voltar