Notícias

Enxaqueca pode durar três dias, ou mais

18/04/2016 14:51:30

Enxaqueca pode durar três dias, ou mais

   

 

 

A migrânea, famosa enxaqueca, é um tipo de dor de cabeça de destaque. A dor pode ser tão persistente que chega a durar três dias ou, eventualmente, até mais. Ela costuma ser descrita como pulsante e localizada em um lado da cabeça. Usualmente, a dor não é leve e, por isso, é considerada uma das maiores causas de incapacidade no mundo.
Entretanto, a dor não é a única característica da enxaqueca. Enjoo, vômito, tontura, diarreia e outros sintomas podem acompanhá-la. A sensibilidade aumentada para luz, som e cheiro também é frequente. Algumas pessoas relatam que antes do surgimento da dor notam alterações da visão, das sensações do corpo e, algumas vezes, da fala. Estas mudanças são o que os médicos chamam de “aura”.
O especialista da Clínica da Dor do Hospital Pilar, neurologista Marco Antonio Takashi Utiumi (CRM-PR 23703/RQE 16928), conta que muitos pacientes lhe perguntam sobre a causa da sua enxaqueca. Segundo ele, “o conhecimento atual sobre a doença é vasto, porém, ainda incompleto”. Estudos mostram que ela é resultado de um conjunto de fatores: genéticos, ambientais, psicológicos, sociais, hormonais, alimentares, relacionados ao sono etc.
O tratamento varia conforme as características da doença e do paciente, e inclui o manejo, quando possível, dos tais fatores envolvidos. “Alguns pacientes necessitam somente do tratamento eficaz da crise. Outros se beneficiam de terapêutica diária de longo prazo para reduzir o número de crises e a carga de dor. Por isso, é impossível fazer generalizações quanto ao tratamento”, diz Utiumi.
Existem 15 grandes subtipos de enxaqueca, cada um com suas peculiaridades. “Apesar de representar um desafio para o médico, a riqueza de fenômenos deste problema permite um diagnóstico seguro e, na grande maioria das vezes, dispensa exames complementares”, afirma o médico. Sendo assim, a chave para a identificação da doença é o relato do paciente

Fonte: An├║ncio Gazeta do Povo

 

voltar